bioplastia

bandeira da inglaterra para trocar idioma do site bandeira da espanha para trocar o idioma do site BR

Certificões

Certificação CNPQ
Certificação ISO
Certificação empresa CNPq.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Ácido polilático para preenchimento

Ácido polilático é um preenchedor absorvível utilizado principalmente para criação e reposição da quantidade em sulcos e cicatrizes profundas. O produto estimula a produção de um novo tecido entre seis a oito semanas.

Utilizado especialmente no tratamento do sulco nasogeniano ou “bigode chinês” e das linhas de marionete que formam-se entre a boca e o queixo, o ácido polilático pode reduzir até mesmo rugas profundas. Desidratado em forma de pó para preservação de suas propriedades biológicas, o composto é diluído em água e forma uma suspensão translúcida onde um gel de carboximeticelulose que pode ser aplicado por microcânula serve de veículo para microesferas de ácido polilático.

O implante é aplicado após anestesia local por agulha com ponta romba, o que reduz hematomas e dificilmente deixa cicatriz. Suas propriedades maleáveis permitem moldar o ácido polilático conforme a necessidade de cada paciente, possibilitando uma aparência mais natural. Ao longo de dois anos a substância permanecerá no corpo estimulando o colágeno, até ser convertido em glicose, glicogênio, proteína ou ainda oxidado, resultando em Co2 e H2O no ciclo de Krebs/ácido cítrico. Sendo o restante eliminado pela urina ou suor.

reposição de volume com sculptra para preenchimento do bigode chinês e linhas de marionete com acido polilatico Esferas de ácido polilático são absorvidas corrigindo deficiências estruturais causadas pela deficiência de colágeno.

Reação pós preenchimento com ácido polilático

Cada microesfera de ácido polilático tem entre 40 e 60 micrometros de diâmetro para evitar fagocitose e a formação de granulomas. Normalmente são realizadas três aplicações com intervalo de um mês entre cada uma. O paciente deve retornar ao consultório para revisão conforme orientação médica para acompanhamento do processo. Como as modificações não são instantâneas, este material é implantado em pequenas quantidades para que seja possível controlar seus efeitos. O paciente pode voltar a apresentar a mesma aparência poucas horas depois do procedimento, no entanto, a continuidade do processo com o desenvolvimento do tecido e do colágeno irão preencher a área aplicada gradualmente.

A marca de ácido polilático utilizada na Clínica Leger tem liberação da ANVISA, o que significa que apresenta risco reduzido de complicações. O procedimento é realizado segundo os padrões internacionais de segurança exigidos pelas normas da certificação ISO 9001:2008.


Clínica Maison Leger Porto Alegre